HISTÓRIA DA ORDEM DA LIBERDADE

 A criação da Ordem da Liberdade resulta de um acontecimento histórico de enorme importância para Portugal, a Revolução de 25 de Abril de 1974. Foi criada com o claro objectivo de agraciar os que se notabilizaram em defesa dos ideais mais caros aos revolucionários.

No Decreto-Lei n.º 709-A/76, de 4 de Outubro, diploma que institui a Ordem, considera-se que as ordens honoríficas então existentes deixavam “de contemplar toda uma gama de méritos cívicos assinaláveis: os daqueles cidadãos, nacionais ou estrangeiros que se distinguiram pelo seu amor à liberdade e pela sua devoção à causa dos direitos humanos e da justiça social, nomeadamente na defesa pelos ideais republicanos e democráticos”.
 
Presidente Sampaio condecora D. Ximenes Belo
 
Foi, por isso, criada a nova ordem, “destinada a distinguir e galardoar serviços relevantes prestados à causa da democracia e da liberdade”. Com a Ordem da Liberdade foram agraciados os militares que lideraram a Revolução dos Cravos e muitas personalidades que se distinguiram pela defesa dos Direitos Humanos.
 
Na legislação orgânica subsequente foram ligeiramente modificados os fins da Ordem da Liberdade, para passarem a fazer referência à defesa dos valores da civilização, da dignificação do Homem e da liberdade.
 
Entre os Chefes de Estado agraciados com Grande-Colar da Liberdade, destinado a agraciar Chefes de Estado, estão o Presidente francês François Mitterand (1987), o primeiro agraciado com o Grande-Colar, o Rei Juan Carlos I de Espanha (1988), o Presidente Lech Walesa da Polónia (1993), os Presidentes Fernando Henrique Cardoso (1995) e Luiz Inácio Lula da Silva (2003) do Brasil e o Secretário-Geral da ONU, Kofi Annan (2005).
 
Presidente Sampaio condecora Presidente Soares Presidente Cavaco Silva condecora Presidente Sampaio
 
Quando tomou posse em 1996, o Presidente Jorge Sampaio agraciou o Presidente Mário Soares com o Grande-Colar da Ordem da Liberdade, tendo o Presidente Cavaco Silva tido o mesmo gesto para com o Presidente Jorge Sampaio quando tomou posse em 2006.
 
 
 

Bibliografia:

BRAGANÇA, José Vicente de; As Ordens Honoríficas Portuguesas, in «Museu da Presidência da República», Museu da P.R. / C.T.T., Lisboa, 2004

http://www.ordens.presidencia.pt/?idc=131&idi=1922